sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Congonhas 11 de novembro de 2010

Olá!
Como relatei na postagem anteiror estive em Bertioga, no Seminário Nacional do Ensino Médio Inovador, muito positivo, discussões importantes, proposta de uma grade unificada para o Ensino Médio e outras coisas. Até aí tudo bem, o problema foi a volta... Nosso voo estava previsto para às 18:21. Chegamos no Aeroporto às 16:30 e fomos diretamente para o check-in. Até aí tudo bem, tudo normal, foi aí que o problema começou. Desinformação, falta de funcionários e atendimento precário. Várias filas e nenhuma explicação. Consigo fazer o chek-in e sou informado que o embarque se iniciaria às 17:40, tudo bem me desloco até o portão de embarque e, mais uma fila, dessa vez para passar pelo raio X. Passado a raio X, já na sala de embarque sou informado que meu voo foi transferido para 18:45. Tranquilo apenas 25 minutos de atraso, normal sem problemas. 18:45 e nada, nenhuma informação, nenhuma resposta, explicação ou atendimento. Bom quando são 19:09 sai a informação de embraque imediato. Ônibus lotado, curvas e enfim consigo entrar no avião. São 1915, nada de decolar, 19:30 nada, 19:45 nada. Finalmente às 19:55 o capitão informa que havia uma mala sem dono e por isso não poderíamos decolar até ser tudo resolvido. Enfim às 20:15 conseguimos decolar. Apenas duas horas depois do previsto. Acho que não preciso falar mais nada...
E lembrem-se que em 2014 sediaremos um evento onde o transporte aéreo e a pontualidade são de extrema importância.
Vinão

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Como as coisas são!!!

Boa Noite!!!
Eram exatamente 18:50 horas da noite do dia 08/11/2010 estava em Bertioga, São Paulo no Seminário Nacional do Ensino Médio Inovador. Eis que as autoridades presentes compunham a mesa e davam início ao evento. Simultaneamente eu acesso a página da Globo e... O Ministro da Educação, senhor Fernando Hadad, vinha a público por meio de uma coletiva comentar o fiasco do ENEM 2010. Não bastando o que aconteceu em 2009, roubo de provas, furo nos horários e outras coisinhas a mais, mais uma vez deu zebra. Será que é tão complicado fazer uma prova de caráter nacional. Qual é o problema do INEP, as pessoas que trabalham lá querem derrubar a ordem do país? Ou apenas não suficientemente competentes para fazer uma simples prova? Não sei responder, só sei dizer que enquanto professores de todo o país se reúnem,  e aí eu me incluo, para discutir o futuro do Ensino Médio brasileiro, pessoas pouco capacitadas jogam o nome da educação brasileira na lama.
Sem mais para o momento!
Professor Vinão

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Domingo pode ser o dia

Olá leitores!
Durante boa parte do período eleitoral estive imerso em atividades com meus alunos sobre a eleição. Após o final do primeiro turno pudemos ver o novo horizonte da política brasileira. Ele se chama Marina Silva. Após 8 anos de governo Lula, era fato que com sua popularidade maior que a do PAPA (se bem que esse papa atual é bem impopular), o mandatário da nação conseguiria eleger seu sucessor. Porém a política pela primeira vez em muitos pleitos desse novo período democrático da nossa nação, mostrou-se tão imprevisível quanto o esporte bretão dominado pelos tupiniquins. Lula não só não conseguiu eleger sua substituta como viu nascer uma nova liderança política no Brasil. Marina Silva candidata do PV trouxe a tona a insatisfação de muitos eleitores lulistas. Não que o Brasil de uma hora para outra tomou consciência da necessidade de se discutir uma política ambiental séria, a verdade é que o Brasil e os brasileiros mostraram-se insatisfeitos com a direita e com a esquerda, mostraram-se cansados do discurso raso que PT e PSDB apresentaram e lançaram luz sobre uma nova política. Vejam bem não quero defender ninguém, apenas mostrar uma nova realidade que está nascendo em nosso país. Infelizmente Marina não foi para o segundo turno e novamente os insatisfeitos como eu se veem órfãos de liderança política. Não temos em quem votar, pois Serra representa tudo aquilo em que eu não acredito e Dilma não representa mais tudo aquilo em que eu acreditava. Dessa forma Domingo poderá ser o dia, mais não vai ser. Pena leitores pois não vejo solução para essa incógnita eleitoral. Daqui 4 anos quem sabe.
Abraço a todos!
Vinão

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

O retorno do esquecido

Olá... Ei tem alguém aí? Pois é... Sei que parece a mesma história de sempre, eu escrevo por um tempo depois paro, depois escrevo novamente e paro. Muito chato isso. Por isso começo perguntando: Tem alguém aí? Interessante como esse blog vai e volta na minha vida. Minha última postagem foi há mais de três meses quando resolvi desabafar e escrever sobre o fim da campanha brasileira pelo hexa. De lá para cá muitas coisas aconteceram e por vários motivos as palavras fugiram. Só que eis que no último Sábado, durante uma aula da minha pós meu professor pediu que fizéssemos um blog, então lembrei do esquecido. Pois é voltei, resolvi postar novamente e junto com esse blog pessoal criei meu segundo blog. O novo blog se chama Geografia discutida e tem por objetivo discutir a ciência geográfica e sugerir desafios para aqueles que gostam da disciplina. Desde sábado 23/10 no ar o blog já é um sucesso. Quero que você amigo leitor volte a frequentar o meu blog, volte a ter gosto pela leitura e com isso tenha acesso a um pouco dos meus pensamentos e minhas opiniões. Espero que vocês voltem a acompanhar o blog pois pretendo escrever pelo menos uma postagem por semana.
Até a proxima.
Vinão

sábado, 3 de julho de 2010

Não devemos procurar um culpado!

Olá leitores!
Durante a copa do mundo de 2010 escrevi um artigo falando a respeito da exclusão do Morumbi da Copa de 2014. Também no início do ano falei a respeito de como Dunga iria montar a seleção para a copa. Confesso que gostaria de ter visto uma outra seleção em campo, sem Felipe Melo ou Michel Bastos. Mas não elejo um culpado. O Futebol é o esporte mais imprevisível do mundo e talvez por isso exerça um fascínio tão grande entre nós seres humanos. Pensando dessa forma, na imprevisibilidade do futebol, chego a uma conclusão. O futebol pune quem não sabe aproveitar oportunidades. O Brasil teve chances de liquidar o jogo ainda no primeiro tempo, não o fez. No segundo tempo poderia ter buscado ampliar o placar, não fez. Quando a Holanda empatou o jogo, o Brasil  poderia ter sido cerebral e tentado segurar o placar, também não o fez. Logo não devemos buscar ou eleger um culpado, pois em caso de vitória também não estaríamos buscando culpados mas sim heróis.
Perder faz parte do esporte. Quando o técnico da seleção alemã criticou os sulamericanos dizendo que são passionais demais e que não sabem perder, ele disse apenas a verdade. Quando perdemos uma copa, choramos, o mundo acaba e passamos a odiar aqueles que até pouco tempo atrás eram ídolos. Devemos aprender a perder, devemos aprender a aceitar a derrota e entender que só porque somos penta campeões mundiais não quer dizer que somos invencíveis. Mesmo Felipe Melo, criticado e execrado por todos, não pode ser considerado um vilão. Ele apenas estava defendendo o seu país.
O bomdo futebol é isso, temos 2014 para provar mais uma vez que ainda somos os melhores.
Vinicius

quarta-feira, 16 de junho de 2010

Política é Política

Olá Leitores!!!
Quando o assunto é Copa do Mundo resta-me escrever sobre Copa do Mundo. Porém não vou escrever sobre a Copa de 2010 na África do Sul. Vou escrever sobre a Copa de 2014, aqui no Brasil. Desde que o nosso país ganhou a inexistente disputa para sediar esse tão desejado evento, o meu querido Tricolor do Morumbi e a cidade de São Paulo buscam ser sedes do centro de imprensa e do jogo de Abertura da Copa, porém o excelentíssimo senhor dono da CBF Ricardo Teixeira, que almeja ser o próximo presidente da FIFA, vem encontrando formas de impedir que isso aconteça.



Pois bem é claro que ele quer que seja construído um novo estádio em São Paulo, pois assim ele poderia lucrar muito com a obra e ainda de quebra arrumar uma casa para os favelados do Corinthians. O que mais me deixa indignado é que ninguém percebeu isso. Ninguém fez nenhum protesto. Aliás, agora inclusive estão ameaçando a cidade de Curitiba. Por que ninguém ameaça a cidade de Manaus que nem projeto e nem terreno tem. Seria talvez porque lá tem uma fábrica da Coca que é um dos maiores patrocinadores do evento? Por que não questionam as sedes do Nordeste, que não possuem infraestrutura nenhuma para receber sequer um campeonato de bolinha de gude e muito menos uma Copa do Mundo.
Pois acredito que Política é Política. E são pessoas como o senhor Ricardo Teixeira que impedem que nosso país se desenvolva e se torne uma potência.
Que fique apenas como desabafo.
Um grande abraço a todos. Até a próxima!
Vinicius

sexta-feira, 11 de junho de 2010

Novamente ele: Parreira!

Olá leitores!!!Começou a Copa do Mundo... Porém pouca coisa mudou. Novamente ele: Parreira. Carlos Alberto Parreira foi o técnico brasileiro responsável pelo fiasco da seleção em 2006. Não houve outro culpado, ele é muito óbvio. Monta times fracos e mal treinados que as vezes por ordem do destino tornam-se vencedores. Foi assim em 1994 e deixe me ver... Só! Ele não teve um outro resultado expressivo em sua carreira, somente o titulo de 1994. Hoje ao ver que a África do Sul estava vencendo o México e com chances até ampliar o placar não acreditei. Pensei que ele havia mudado, mais não, não mudou, continua igualzinho.


Minutos depois da minha falsa ilusão escanteio na segunda trave e? Erro tosco de marcação, dois mexicanos sobraram sozinhos e pimba GOL do México.
Pois é bem assim mesmo. O tempo passa, o tempo voa e o Parreira continua uma M.....
Abraços colegas! Futebol é isso! Não esperem muito do Dunga, pois ele é um Parreira em início de carreira.
Tomara que Deus me castigue, eu esteja errado e Brasil e África do Sul saiam-se bem na Copa. Opa acordei!!! HAHAHAHAHA!!!
Vinicius!